6 dicas valiosas de como praticar Yoga em casa sem se machucar

Que praticar Yoga tem muitos benefícios, eu acho que você já sabe. Agora, você sabe que praticar Yoga, de maneira incorreta ou sem orientação, pode trazer consequências negativas para o seu organismo?

Então praticar Yoga é prejudicial?

Não! Cuidado, eu não estou dizendo isso. Praticar Yoga é muito saudável e faz muito bem ao corpo, à mente e ao espírito. Mas para que se chegue a resultados excelentes, a prática deve ser executada de maneira correta, com orientação e segurança.

(Para conhecer os benefícios do Yoga clique aqui)

Praticar Yoga em casa é altamente recomendado. As práticas pessoais estimulam a criatividade, a confiança em si mesmo, o desenvolvimento pessoal, a disciplina, entre inúmeros outros benefícios. Porém, muitas vezes, por desconhecimento, ansiedade, falta de orientação, enfermidades pré-existentes ou outros motivos, o praticante acaba se lesionando ou piorando uma situação da qual ele quer se libertar, ou se machuca e não pode mais praticar.

David Geier, ortopedista americano, porta-voz da Sociedade Americana de Ortopedia para Medicina Esportiva diz que:

“Já atendi pacientes que se machucaram ao fazer Yoga, mas a quantidade está longe de ser comparada com a de lesões causadas por outros exercícios, como corrida, ciclismo, natação ou musculação”.

No Brasil, Rogerio da Silva, também ortopedista, relata:

“Nos últimos três anos, num universo de 3 mil pacientes, atendi menos de nove que se machucaram numa aula de Yoga”.

Mesmo com estatísticas nada preocupantes, é necessário tomar alguns cuidados ao iniciar suas práticas, e é exatamente sobre isso que vamos falar ao longo desse artigo.

Continue lendo, porque você vai receber dicas valiosas sobre  como praticar Yoga com segurança e vai melhorar ainda mais as suas práticas pessoais.

Um exemplo famoso

yoga-96Pedro Kupfer, um conhecido professor de Yoga do Brasil, sofreu uma grave lesão em uma prática de Yoga, quando estava em um retiro na Índia, em 2000. Ele sofreu uma lesão na coluna lombar quando executava um ásana avançado. O professor que conduzia a prática foi realizar um ajuste na postura e o resultado não foi dos melhores.

O barulho provocado no momento do ajuste pode ser escutado por todos que estavam na sala. Durante um certo tempo ele teve que conviver com a lesão, com a dor e com muitas outras limitações. Após o tratamento, ele retornou às práticas, mas ainda convive com as sequelas e não pode executar algumas posturas de Yoga.

Ele disse a uma entrevista a Revista Época que:

“Muitos instrutores estão se tornando fanáticos pela perfeição da postura e acabam forçando o aluno além do que ele pode”.

Nesse caso, a lesão ocorreu devido a um ajuste infeliz, porém nada impede que isso possa acontecer sem a influência de terceiros. Todo cuidado é pouco.

6 dicas valiosas de como praticar Yoga em casa sem se machucar

yoga-94

1- Consulte um médico antes de realizar suas práticas

A primeira coisa a se fazer quando se decide começar a praticar Yoga é marcar uma consulta médica para saber se você está apto a realizar todas as posturas.

Deve-se conhecer eventuais problemas de articulações como joelhos, ombros, punhos, coluna. Além de problemas de pressão arterial, glaucoma, entre outros.

Eu recomendo que o praticante leve imagens de posturas realizadas durante a prática e mostre ao médico para que ele assinale quais as que não devem ser praticadas. Leve fotos de anteflexão, retroflexão, lateroflexão da coluna, posturas que exigem dos joelhos e invertidas.

2- Respeite os limites do seu corpo

Uma das causas mais comuns de lesão, e também de frustração com as práticas de Yoga, é o fato do praticante querer alcançar as posturas rapidamente sem respeitar os limites do corpo.

A prática deve ser feita com amor e respeito pelo corpo escutando todos os sinais que ele emite. Seu corpo vai te dizer se você pode prosseguir com a postura, permanecer onde está, ou passar a uma variação mais simples.

Não pode ocorrer dor exagerada, você deve saber diferenciar uma dor de lesão de uma dor de trabalho muscular. Não deve ocorrer sudorese excessiva, nem taquicardia. Esses são sinais que você deve parar por aí e pegar mais leve.

Eu vejo muitas pessoas querendo fazer posturas que não estão preparadas no primeiro mês de prática. O ideal é entender como o seu corpo se adapta a postura, permanecer em um ponto confortável e ir avançando dia após dia com muita consciência.

3- Observar o alinhamento das posturas

Existem algumas regras para se realizar as posturas do Yoga.

Na postura do guerreiro, por exemplo, o joelho flexionado deve estar em um ângulo de 90 graus para não forçar. Isso se aprende lendo descrições das posturas nos livros, na descrições das posturas em bons vídeos ou tutoriais, ou na aula presencial.

Ao realizar uma postura deve-se observar bem o alinhamento. A cada dia o alimento pode ser melhorado e para isso é importante manter a atenção ao momento presente ao que se está fazendo, para que você não se distraia executando posições de forma equivocada, o que poderia gerar lesão.

4- Encontre um bom professor

Antes de começar a praticar sozinho é interessante ter um professor de forma presencial que oriente suas práticas. Na aula você aprenderá como montar as posturas e realizá-las com segurança e depois poderá realizar suas práticas pessoais com mais segurança e conhecimento.

5- Cuidado com ajustes em aula

Nem sempre os ajustes são maléficos ao praticante, mas como vimos aqui podem gerar consequências desagradáveis. Então, se você não se sente a vontade com os ajustes realizados pelo seu professor seja sincero com ele e peça que seja mais criterioso ou que não os realize.

6- Estude as posturas

Leia sobre o assunto, faça workshops, cursos, aulas. Há muito material sobre como executar posturas corretamente, indicações e contra-indicações. Entenda que quando você está praticando sozinho, o seu conhecimento é muito importante e quanto mais você souber menos riscos terá de errar e se machucar.

Conclusão

yoga-95

Para praticar Yoga sozinho é necessário ter conhecimento prévio sobre sua saúde, limitações e executar a sua prática respeitando esses fatores.

Com o tempo, as posturas que eram desagradáveis pela falta de costume e desenvolvimento corporal, vão se tornando mais agradáveis e benéficas.

Da mesma, forma o alimento correto passa a acontecer de forma instintiva e gradual.

Posturas inicialmente difíceis não devem ser feitas antes da hora, de maneira forçada, e nem serem excluídas da sua prática. Devem ser feitas em variações mais simples e a partir daí se vai avançando pouco a pouco com segurança e conforto.

Leve atenção, amor e respeito para suas práticas e elas serão maravilhosas, proporcionando muita energia, bem-estar e saúde generalizada.

Se você gostou desse artigo compartilhe com seus amigos!

Boas práticas.

Um forte abraço!

Namaste.

2 comentários sobre “6 dicas valiosas de como praticar Yoga em casa sem se machucar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *